Site pessoal de (Ana) Lou de Olivier 
   Casa      Filantropia
 Noticia urgente!!!!
À procura de diversão, jovens íam ao shopping e acabam indo pro
espaço !
Vários jovens, entre oito e oitenta anos, como de hábito, saíram
juntos de casa e dirigiram-se ao shopping, para tentar se distrair,
fazendo de novo aquele velho programa de índio: olhar vitrine. De
repente, um deles se lembrou de que havia uma nova opção de lazer,
bem mais inteligente e todos eles correram para conhecer o ESPAÇO
CULTURAL DOUTORA LOU DE OLIVIER,

um lugar bem mais agradável de se passar uma tarde, conhecendo o
MUSEU HISTÓRICO DO BAIRRO, ou assistindo a uma esclarecedora PALESTRA
sobre assuntos diversos, como as DROGAS E PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM,
DESIGN DE AUTOMÓVEIS, MARKETING PESSOAL, NUMEROLOGIA, UFOLOGIA e
tantas outras.
Já que ali o ESTACIONAMENTO é FÁCIL e GRATUITO e NÃO TEM UMA
MULTIDÃO SE ACOTOVELANDO, NEM AR-CONDICIONADO CHEIO DE ÁCAROS E
BACTÉRIAS, fica bem mais gostoso aprender, inclusive, fazendo UMA
AULA PARTICULAR, DE REFORÇO ESCOLAR. Quer saber ? Vá para o ESPAÇO
você também !
Espaço Cultural Doutora Lou de Olivier

Fone: (11) 5677 5872 – Fax: (11) 5562 8181 (atenção, estes fones
não mais pertencem ao Espaço Cultural Dra. Lou de Olivier. Para
contatar-nos, clique aqui e fale com a Lou).
Lou e sua equipe
 Conheça um pouco da filantropia praticada por Lou de Olivier
(com recursos próprios e sem vínculo político ou religioso)

Em continuidade aos setenta anos de filantropia exercida por  sua família e sempre pensando de forma altruísta e humanitária,  desde sua adolescência, Lou sempre se preocupou com o bem estar da sociedade e praticava a filantropia lecionando balé, teatro e canto a crianças e adolescentes da periferia. Nos anos 80, enquanto manteve sua empresa a Manhattan Masana Produções Artísticas e Design, ela lecionou dança e teatro para crianças e adolescentes de periferia e, com eles, montou vários musicais, alguns ficaram em cartaz por longos meses e até anos, com apresentações no Brasil todo e, posteriormente, no exterior com outros elencos. O mais belo deste período e atitude foi ter tirado das ruas e do mundo das drogas muitas crianças e adolescentes que hoje são pais e mães de família, vivem com dignidade graças ao esforço pessoal de Lou e sua família.

Depois deste grande trabalho filantrópico através de sua empresa Manhattan Masana, após estudar e aprofundar-se em Psicopedagogia, Psicanálise e outras áreas terapêuticas, em maio do ano 2000, a Lou inaugurou o ECDLO (Espaço Cultural Lou de Olivier). Com a intenção de resgatar a memória histórica do bairro onde estava situado (Jardim Itacolomi, Jardim Jabaquara e Vila Marari) e que teve seus pais como principais fundadores, reunindo um acervo de fotos, documentos e objetos ligados à sua história, além de levar cultura e treinamento profissional (grátis) para a região,e já em sua inauguração, divulgando várias campanhas esclarecedoras. Entre elas: "quanto vale um livro", Direitos autorais, respeite quem escreve por você, (conscientização do leitor para não xerocar livros), "minha casa" (campanha de preservação da água potável, atualmente conhecida como Órfãos da água), "verdades e mitos sobre drogas e distúrbios de aprendizagem". Além de oferecer cursos, palestras e treinamentos diversos todos a preços populares e é ai que começou a inovação e o pioneirismo também na área cultural. Na sequência, inaugurou a Clinica Psicoarte que, posteriormente, passou a chamar Psiconeuroarte e antecedeu sua nova Clínica Multiterapia, onde implantou em definitivo sua técnica com o mesmo nome (Multiterapia)



INOVANDO A FILANTROPIA:

Enquanto a maioria dos Espaços e Centros Culturais são bancados por patrocínios de empresas privadas e/ou por Prefeituras, o

ECDLO - Espaço Cultural Dra. Lou de Olivier surgiu de forma totalmente independente. 

A Lou reuniu novamente seu irmão, Professor Erasmo e alguns amigos pessoais, todos altruístas e dispostos a doar seu tempo e conhecimentos e, a partir dai, iniciaram o trabalho. 

O Professor Erasmo lecionava Francês, A Professora Graça Cauwet lecionava Inglês, a Lou proferia palestras, cursos, prestava atendimento terapêutico através da clínica integrada Psicoarte e cuidava da direção geral do ECDLO. 

Outros professores juntaram-se ao esquema e, com isso, o espaço proporcionou ao público muitos cursos e atividades. E deu inicio ao Projeto: Eu ensino, Tu ensinas, Nós aprendemos, uma verdadeira lição de cidadania ja que implantava o sistema de "escambo estudantil" quem sabia bordado poderia lecionar em troca de aulas de Inglês, quem lecionava Inglês podia aprender canto e assim por diante. Quem queria aprender algo mas não tinha habilidades ou tempo para ensinar podia doar alimentos não perecíveis que eram doados aos carentes.


Este projeto continua até hoje (2014) (desvinculado do ECDLO) sendo que agora é possível também doar ração que é repassada aos cuidadores de animais abandonados. 

Por motivos de força maior, o ECDLO encerrou atividades após dois anos de sucesso total. Mas deixou o grande exemplo de altruísmo e preocupação com a comunidade, num esquema simples de se colocar em prática, apenas contando com a boa vontade de quem, realmente, faz a diferença.
 
Clique na foto e conheça uma loja diferente. Tudo vendido a preços populares e toda a renda doada aos animais abandonados. 


 Saiba noticias e detalhes sobre o ECDLO e Clinicas da Dra. Lou  abaixo:

Noticias da Inauguração do ECDLO

O Espaço Cultural Dra. Lou de Olivier, foi inaugurado com grande sucesso num sábado, dia 27/05/00, com presença de artistas plásticos, atores e escritores que vieram de todos os pontos do pais (Brasil) e alguns do exterior (Portugal e Espanha) para esta inauguração. 

Em meio a muita animação, foram homenageados Apparecida Baxter, grande atriz, pioneira da tv brasileira, nossa
vizinha de bairro e uma das mais incentivadoras de nossos trabalhos em Artes, infelizmente falecida. Suas filhas receberam a homenagem e inauguraram o auditório com seu nome, não só pela contribuição à arte brasileira, mas pela participação ativa no desenvolvimento de nossa região sul.

 Outro homenageado foi o Antônio Goulart, que muito tem fazendo pelo desenvolvimento de toda a região sul. Ele também inaugurou a sala de recuperação e terapia com seu nome. 

A Secretaria/triagem foi inaugurada com o nome de Nardino Francisco de Oliveira, um dos primeiros moradores do bairro, considerado fundador e principal investidor da região, tendo sido responsável pelas instalações de água/luz/asfalto, etc. na região.

O Espaço também comportava um museu contando toda a historia de Nardino e de outros moradores, pioneiros.

O Espaço, mantido com recursos próprios, sem nenhum vinculo político/religioso, seguiu oferecendo treinamentos para desempregados, encaminhando-os a varias colocações, treinamento para carreira de modelo, cursos de Teatro, Curso de Design Automobilístico, idiomas e também reforço escolar e atendimento terapêutico para Distúrbios de Aprendizagem, de comportamento e para toxicomania/alcoolismo.

Todas estas atividades foram oferecidas ao publico carente gratuitamente ou a preços de custo. Toda a equipe formada por voluntários, alguns até desempregados que, ainda assim, ofereceram seu melhor, numa prova de que altruísmo e solidariedade não precisam de patrocínio, nem estardalhaços televisivos para acontecer.

Esta inauguração ocorreu numa tarde de sábado por se tratar de um espaço filantrópico (sem interesse comercial), normalmente Lou de Olivier não comanda nem participa de nenhum evento aos sábados tendo sido este uma rara exceção. E por uma ótima causa. 




Conheça os novos projetos filantrópicos e também artísticos acessando o Portal Lou de Olivier, clique aqui