Site pessoal de (Ana) Lou de Olivier 
   home      jach
 Alto preço... 
Tudo tem seu preço
Sinto-me pelo avesso
Porque te saí cara demais... 
Te causei vendavais
Eu era só uma menina
E, sem querer, assinei tua sina
De agonizar até a morte
Naquela maldita esquina...
By Lou de Olivier 20/11/2010
 

Vem amor... 
V ou subir pelas paredes do espaço
E buscar teu sexo no asfalto
M e prostrar aos teus pés

A tirar-me em teus braços
M ais que aos pedaços
O lhar-te por dentro
R asgando-me em ti...

Vem... Amor...

By Lou de Olivier 08/11/2010 

TUA SEMPRE TUA 

Vem meu amor... 
Quero sentir tua dor
No peito dividido, amor amigo
Invade meu infinito e traz contigo
O perdão que eu tanto preciso...

Vem meu doce menino

Arrepiando meu corpo, meu instinto
Mostra que o tempo e a distancia

Nos uniram mais e mais

Pela eternidade, sem nenhuma vaidade

Neste amor sedento e infinito
E eterno nesta louca chama
Vem depressa, vem aflito
Coroa-me, enfim, na tua cama
E arrasta-me por toda a cidade...

Tua, sempre tua...
By Lou de Olivier 04/11/2010


Paixão...
Passeias dentro de mim
Como se pudesses ressurgir
Amando-me, arrepiando-me 
Sinto-me prestes a explodir

Como explicar esta loucura
Como buscar a cura
Como cessar esta tortura
Só posso, humildemente, te pedir...
Me procura... Volta pra mim?
By Lou de Olivier -08/01/2011

 Um grande e sensual amor em meio a metas divergentes... 

A dor da perda torna-se insuportável quando acompanhada de culpa. Quando o mundo todo conhecer esta história talvez minha dor se amenize...


Leia a seguir e nas colunas laterais, as diversas poesias que criei para o Jach. Você pode também ler o romance autobiográfico "O Anjo loiro", clicando aqui


Acerto de Contas 
Vieste me buscar
Com a delicadeza
Que tanto admirei em ti...

Vieste me amar
Com a beleza 
De um amor sem fim...

Vieste me provar
A grande riqueza

De uma jura de amor...


Vieste me castrar
Pois só minha pureza
Cessará esta dor...

Vieste para me atrair
Novamente a esta cidade
E pisar de novo o palco...

Vieste me punir
Com a dor da saudade
E o remorso do nosso pacto...

Vieste me seduzir
E, por tua vaidade,
Amar-me após tua morte...

Vieste me abduzir
Por tua habilidade
Em fazer-me a corte...

© Lou de Olivier 26/11/01


Sonhando...
 
Dorme, dorme, anjo meu
Que, num momento, se perdeu
Mas te carrego nos meus braços
Por todos os tempos e espaços
És parte de minha vida

e,em mim,tenho tua essência
O que, para todos, foi partida
Instalando tua ausência
Para mim é só começo
De uma nova e maravilhosa vida
E te amar pela eternidade
É tudo o que tenho de verdade

Destruindo um pesadelo
Transformando-o com todo zelo
Na mais linda realidade...
By Lou de Olivier - 07/11/2010




 Amor de Anjo... 

Quando um anjo ama
Sem poder amar
Acende uma chama
Desarruma uma cama
E nem sabe aonde irá parar

Quando uma união vira simbiose
e, para todos, é neurose

Só um par que se torna único ser

Nem se entende o poder
Do que unir ou separar

Quando me perco em palavras
É quando mais te sinto em mim
e, se me calo, parece o fim
Mas é só o começo

Do nosso recomeço....

E fico a repensar
O dilema de subir ao altar
Anjos que se casam não voam
Anjos que voam, não podem se casar...
By Lou de Olivier 11/12/2010


Remorso... 


Esta dor que rasga meu peito
Não tem mais jeito
Todo ano, nesta data, tem que doer...


E rola meu pranto
Quebra o encanto

Do que não fiz por você...


Carrego em mim tua vida
Tão grande é esta ferida
Nada mais pode deter...


Na minha imaturidade
Deixei-te sozinho na cidade

Vivi sem te merecer...


Perdoa minha cegueira
Meu amor sem eira nem beira
Na loucura me fiz perder...


Sangrando neste poema meu

Nada te dei e você me pertenceu 
Viverei sempre a sofrer...


Lembrando o pacto concretizado
E para poder ser por mim amado

Você teve que morrer...

By Lou de Olivier (sem data)