Site pessoal de (Ana) Lou de Olivier 
   home      pioneira_empresarial
 
 Pioneirismo de Lou de Olivier na área Empresarial:

Na década de 80 (mais precisamente em 1986), dois irmãos ainda muito jovens decidiram ser diferentes da maioria de seus colegas, que só pensava em divertir-se, sem nenhum plano ou pretensão; Resolveram fundar uma empresa.

A princípio, aberta em uma das garagens da enorme casa onde moravam, tinham uma mesa, um telefone, uma grande pantera de gesso plantada na porta da referida garagem e um contrato social que levava a autorização do pai, pois um dos irmãos tinha apenas 17 anos. Essa foi a única orientação que receberam quando começaram a carreira de empresários.

Estamos falando da (Ana) Lou e de seu irmão Erasmo que, em apenas três anos, colocaram a Manhattan Masana no rol das empresas mais bem sucedidas do país, levando o nome do Brasil a cento e sessenta países em duas divisões:

- Palco e passarela, dirigida pela Lou;
- Design automobilístico, dirigida pelo Professor Erasmo.

A divisão de Design atraiu alunos dos quatro cantos do mundo e , em pouco tempo, tornou-se o carro-chefe da empresa. Amplamente noticiado e elogiado, o Design não só formou alunos em diversos países (Itália, Portugal, Argentina, Uruguai, Chile e em mais de vinte estados do Brasil), mas proporcionou aos irmãos a oportunidade de lançar um jornal bilíngüe, circulando em cento e sessenta países, divulgando o Brasil em todos esses países e, em seguida, o lançamento do livro do Professor Erasmo, publicado em 1989 e que destinava-se a ser usado como livro-texto dos cursos ministrados pela Manhattan Masana Design e que acabou integrando bibliotecas famosas do mundo como a da apostólica Vaticana e da Casa Branca (USA).

A revista Gente Motori, da Itália, noticiou, em sua edição número 10/89, página 28: "até na selva Amazônica se estuda Design" (referindo-se à facilidade que o curso por correspondência proporcionava aos alunos da MM). A revista Auto & Design, também italiana, em suas edições de números 51, 59 e 131, também publicou notas a respeito. Na edição 59, inclusive, a MM ofereceu uma bolsa de estudos a um leitor da Áustria, que gostaria de estudar Design, mas não tinha condições de pagar pelos estudos em uma escola convencional, mostrando ao meio profissional da área que era possível revolucionar os métodos de ensino de Design, através de fácil acesso e baixíssimo custo, popularizando o conhecimento, até então, privilégio de uma elite.

Por muito tempo, o Professor Erasmo prestou assessoria e/ou colaboração com artigos/análise de estilo para jornais e revistas como Auto Esporte, Jornal do Carro, HP e muitas
outras publicações brasileiras. A empresa MM terminou ganhando o prêmio melhor imagem de marca na Espanha.

A divisão de Palco e Passarela, nasceu com a intenção de produzir os textos teatrais que a Lou já escrevia na época, mas que esbarrava na falta de preparo das pessoas que candidatavam-se aos cargos de ator/bailarino (que, por vezes, eram pessoas sem condições de pagar por um bom curso). A partir daí, os irmãos tiveram uma ideia. Como o Design ia muito bem e trazia um bom lucro para a empresa, decidiram investir em cultura; então, esta divisão passou a fornecer cursos e treinamentos gratuitos em dança, música e teatro a pessoas de baixa renda. Após os cursos e treinamentos, eram realizadas montagens de espetáculos, que entravam em temporada em diversos teatros e salões de São Paulo.
Era uma forma de incentivar as pessoas que não tinham condições de pagar por um curso de artes pois, além do treinamento que recebiam, após a formatura, podiam integrar os elencos da Manhattan Masana, conseguindo uma profissão e uma fonte de renda.

Alguns dos alunos seguiram carreira artística, outros seguiram lecionando e, mesmo os que abandonaram a área, ao menos tiveram uma boa orientação e direcionamento em suas vidas. Ou seja, desde muito cedo, a Lou e seu irmão cumpriram brilhantemente com seu papel social sem nenhum vinculo político nem religioso, apenas pelo prazer de ajudar a melhorar a vida das pessoas.